03 de Outubro de 2022
20º/30º
Notícias - Saúde

Mutirão de cirurgias eletivas avança pouco e região tem a maior fila de espera

Só na região de Marília, que inclui Tupã, 34.745 pessoas ainda aguardam por uma intervenção cirúrgica para melhoria ou solução do problema de saúde.

O mutirão de cirurgias realizado pelo governo de São Paulo reduziu em 40,6% a demanda por procedimento eletivo em todo o Estado. Ainda assim, a região de Marília não apresentou queda significativa no quesito redução de necessidade, e mantém o status de terceira maior fila.

De acordo com os dados da Secretaria de Estado da Saúde, a nível estadual a demanda total era de 538 mil cirurgias e agora está em 319,6 mil procedimentos. Só na região de Marília, que inclui Tupã, 34.745 pessoas ainda aguardam por uma intervenção cirúrgica para melhoria ou solução do problema de saúde.

As ações da pasta atacaram a fila acumulada durante a pandemia, que estava inserida pelos municípios na Central de Regulação do Estado (Cross).

No início do mutirão, a região de Marília contava com 43.981 pessoas na fila por uma cirurgia. Houve redução de 21% na fila de espera, com a realização de 9.236 procedimentos, sendo que 34.745 ainda aguardam a vez. Foi o segundo menor percentual de redução da fila de espera do Estado, atrás só de Ribeirão Preto (15,60%).

A redução na Grande São Paulo foi de 76,90%, passando de 66.829 na fila para 15.437 pessoas, sendo realizados 51.392 procedimentos.

A região de Bauru, que tinha uma fila menor - total de 39.107 pessoas -, fez 17.324 procedimentos. Ou seja, uma redução de 44,30%, com atualmente 21.783 pessoas na fila de espera.

Marília mantém a terceira maior fila de todo o Estado e perde apenas para as regiões de Sorocaba e Campinas, que atualmente possuem 71.249 e 48.626, respectivamente, pessoas na espera por procedimento cirúrgico.

MUTIRÃO

Entre os principais procedimentos ofertados no mutirão estão cirurgias oftalmológicas, urológicas, vascular e cirurgia geral.

A Secretaria de Estado da Saúde informa que tem feito inúmeras ações aos sábados para acelerar a redução das filas. Somente nos últimos quatro fins de semana, foram 33 mil procedimentos entre consultas pré-operatórias, exames e cirurgias.

A iniciativa começou em meados de junho com o pagamento de 100% extra da tabela SUS do Ministério da Saúde para todos os serviços públicos de saúde. Além disso, a pasta estadual ampliou a oferta em todas as suas unidades de administração direta e tem realizado a aquisição de procedimentos na rede privada.
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM