04 de Março de 2021
20º/30º
Entretenimento - Vídeos

Tratoraço contra o aumento dos ICMS movimenta grande quantidade de veículos e pessoas, em Tupã

O TupãCity.Com esteve no local durante a manhã e acompanhou a manifestação; saiba mais.

Tupã foi uma das cidades que aderiram ao tratoraço contra o aumento de Impostos de Circulação de Mercadorias e Prestações de Serviços (ICMS).

Com esse ajuste, alimentos básicos como carne, leite, vegetais e frutas sofreram um aumento de até 13%. Medicamentos também ficam 5% mais caros. Além disso, o aumento também atinge o licenciamento de veículos, preço da gasolina e óleo diesel e até a energia elétrica.



O TupãCity.Com esteve no trevo da Camap acompanhando o protesto durante a manhã. Além de tratores,também havia caminhões e diversas pessoas no local. Confira a entrevista completa abaixo:



Vale destacar que mais de 200 municípios de todo o estado de São Paulo estão realizando manifestações. As cidades da região que aderiram ao movimento, são: Rancharia, Promissão, Presidente Prudente, Pompéia, Parapuã, Osvaldo Cruz, Dracena, Birigui, Araçatuba, Bastos, entre outras.

Manifestantes no local.
Manifestantes no local.


Sp suspende aumento no ICMS de alimentos e medicamentos genéricos

Na quarta-feira (6), o Governo do Estado encaminhou uma nota recuando na decisão, portanto, as mudanças no ICMS para alimentos e medicamentos genéricos foram suspensas. Veja abaixo.

A mudança nas alíquotas do imposto em 2021 e 2022 foi proposta em meados de agosto do ano passado, quando a pandemia do coronavírus estava em queda de 18,2% nas internações e de 17,2% nas mortes em comparação ao período de pico, registrado em meados de julho. Contudo, atualmente os indicadores apontam para novo aumento e uma segunda onda da doença, com crescimento de 41,3% nas internações e de 70% nas mortes em comparação aos indicadores de outubro, mês em que as médias diárias eram inferiores inclusive às registradas em maio, fase ainda inicial da pandemia no país.

"Sempre afirmamos que nosso Governo está comprometido em atender aos interesses da população de menor renda e, agora, mais vulnerável aos efeitos da pandemia, do desemprego e, a partir de janeiro, sem a renda emergencial que vigorou até dezembro último. A redução de benefícios do ICMS poderia causar aumento no preço de diversos alimentos e medicamentos genéricos, principalmente para a população de baixa renda. Decidimos, assim, suspender a vigência dos decretos estaduais que autorizam redução de benefícios fiscais do ICMS para insumos agropecuários para a produção de alimentos e medicamentos genéricos", disse Doria. "Na nossa gestão, nada será feito em prejuízo das classes menos favorecidas. A eles devemos servir e atender suas necessidades, com serenidade e humildade", completou Doria.

TupãCity / Ana Santoni
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM